As gotículas suaves do firmamento….

Vejo minha verdadeira identidade
Onisciência da suprema santidade
As gotículas suaves do firmamento
Revolvem ainda mais meu pensamento

É Deus se revelando majestoso
Imponência ao Pai da criação
Sucumbindo a emoção do coração
Anódino para constante agito
Agito que conduz ao eternal granito
Introduzir no corpo via respiratória
O aroma do tempo na história

 

São poucas as circunstâncias de silêncio interior
De poder apreciar da natureza seu esplendor
O numerário é o partido que chefia
Usurpando até um pouco de nostalgia

Mas hoje a natura me seduziu
Com esta chuva fina que caiu
Orvalhando até meus sentimentos
Que se voltam a Deus em agradecimentos
Vejo no verde da folha tatuada, a realeza
Reflexo do espelho, a grande beleza
Como ventor, sinto a brisa no ar
Alçar vôos e chegar até o mar

Fragrante de flores que colorizam
Os ruídos e os sons se harmonizam
Como cantarilhos os pássaros cantam
E trovas de amor, no ar eles lançam

[Autora Mirles]

Postagem de Iria Horn publicada em 14 de Agosto de 2016 11:07 am