1601088_668141029896159_1970927475_n

Minha arte

Desvendas em mim o mar

De um torpor mergulhado

Em paisagens de total infinito

De origem de um por-do-sol doce

Flamejante de auroras entre folhas de árvores perfumadas

Envolve o sorriso luminoso de alegria

Deixa nos teus passos vestigios

Do teu perfume

Não escondas tua face

Minha arte

Nos teus olhos de cor lua nua

Só tua, tão tua

Nem penses em disfarces

Ou em derradeiras frases

Sobrevoa o céu

Minha águia

Encanta-me

Lança-se no azul do espaço

Sobrevoa o infinito a procura da tua essência

Como criatura que do alto observa

As borboletas voando em circulos

Na beleza das flores.

E amanhã, quem sabe

Estarei lá

Sobrevoando entre teus sonhos

Neste paraiso de infintas cores

Observando a porta do paraiso

Para nós dois

Entrar e descansar

Entre o leão e o cordeiro.

Ah! Meu gigante, de olhar que brilha

Como um colar de diamantes

Que faz dos meus pensamentos

Mistérios hilariantes

Meu jardim suspenso que em noites

Transforma orvalhos em púrpura rosa

Que goteja sobre o sol

E me aquece em constantes calafrios.

De luxúria me embriaga como anjo de uma linguagem

Cristalina, cheio de mimos e graças

Espontâneas, ardentes…

E como um raio cortando os céus

Eu me deparo nesse amanhecer

De beleza vasta

Andando dentro de mim

Respirando por mim

Autora by Iria Horn

25.06.2014

By Iria Horn