Autoestima é privilégio de poucos

Todo mundo merece ter uma boa autoestima, ser autoconfiante e ter auto respeito. Por quê? Porque somos seres pensantes, e a própria capacidade de pensar é prova de que somos competentes, e só o fato de estarmos vivos é prova suficiente de que temos o direito de lutar pela felicidade.
O ideal seria que todo tivesse excelente autoestima. Mas não é a realidade. Muitos se sentem inadequados, sentem medos, insegurança, culpa um sentimento de não ser “suficiente”.
Muita gente nunca chega a ter uma visão positiva de si mesmo, pois fizeram julgamentos extremistas sobre si, foram severos demais consigo mesmos. Tem gente que consegue ser seu próprio carrasco, nem precisa de outras pessoas pra falar mal dele, ele mesmo faz isso.
Não conheço ninguém que não seja capaz de desenvolver sua autoestima, desenvolver a convicção de que é merecedor de viver com felicidade, e aí ter mais autoconfiança, mas ainda assim não utiliza esta capacidade, e passa a vida com sentimentos de inferioridade.

A Pseudo autoestima

Sabe aquela pessoa que parece estar com a autoestima lá em cima? Pode não se tratar de auto estima verdadeira. Para identificar veja se ela se compara ou compete com os outros. Se ela diz coisas assim “estou feliz porque fui promovido, e consegui antes do meu irmão”. Esta fala já afirma que ele está competindo com o outro, isso não é autoestima verdadeira, é fachada.
Ou, em outro exemplo: a garota que se diz muito feliz com a plástica que fez no nariz, diz que melhorou muito a sua autoestima, porque agora “ficou mais bonita que as outras garotas do colégio”. Veja que ela está se comparando, isso não é autoestima, é angustia. Ela está correndo, fugindo do desespero de se sentir pra trás. Não está procurando a felicidade, está fugindo da angustia, e a fuga é sempre desesperadora.
Quem diminui os outros para se sentir maior não está desfrutando de boa autoestima.
Tem gente que chama isso de excesso de autoestima. Eu chamo de excesso auto engano. Porque a pessoa não está tranquila com sua conquista, não está simplesmente desfrutando da harmonia do momento, está sofrendo pra ser notado.

Como identificar a pessoa sem autoestima?

E se você quer identificar uma pessoa sem autoestima pegue uma que vive dizendo que tem muito azar na vida, já ouviram alguém dizendo que nunca consegue um bom emprego? Olhe se essa pessoa é do tipo que nem entra no escritório e já faz as contas pra ver a hora de sair.
Ou, outro exemplo, é a pessoa que diz que nunca consegue um namorado decente. Vai olhar de perto e veja que essas mulheres sempre tiveram dicas de que cada homem com quem se envolveram não era a pessoa certa, mas ela se deixa enganar e quando vai ver está em outra enrascada. Ou seja, não vive conscientemente e claro não tem autoestima.
E as pessoas que vivem levando o cano de todo mundo? Se não é na escola, é no trabalho, em todo lugar ela encontra alguém que lhe dá uma rasteira. Essa é aquela que não se dá o trabalho de olhar de frente pra cada uma das pessoas com quem ela convive, essas pessoas vivem levando o cano do mundo, e o pior, ainda se assustam quando levam uma rasteira porque não tem autoestima.
Na realidade no mundo tem gente legal e gente que não é legal, porque será que algumas pessoas só se envolvem com as que não são legais? Ela não tem autoestima e consequentemente não tem consciência do que está acontecendo a seu redor, e pronto, dali a pouco já estão admiradas porque levaram mais uma rasteira.
Perceberam que viver conscientemente é o que lhe proporciona autoestima. Pode ser mais cansativo pensar, mas vale à pena. Ser mais racional, raciocinar, observar a vida e aprender com ela. Não ser consciente é fugir da realidade, e a consequência é colocar sua autoestima lá embaixo.